terça-feira, 20 de setembro de 2011

Blog JovemCCB publica post de HomoCCB

O Blog JovemCCB publicou um post abordando um dos tema desta página: “Uma Carta aos meus pais”


Retirei alguns comentários feitos por mim e por uma outra pessoa que se identifica como Cristão Gay, pois tais relatos possuem informações relevantes no que diz respeito à luta dos homossexuais evangélicos pela aceitação no seio da igreja.

Comentários de Brandon

A paz de Deus!
Fiquei surpreso ao ver a abordagem de um tema do meu  blog  em  JovemCCB. Na   verdade,   fiquei lisonjeado.A idéia de criar um blog foi, na verdade, um grito de protesto, pois o ministério da CCB não nos ouve (os homossexuais). 

Como eu contei a minha história, o homossexual evangélico passa por uma crise de aceitação interna muito mais prolongada e perigosa do que o não crente porque a igreja nos “atormenta” com a idéia do pecado e punição eterna. Ser homossexual é compreensível, desde que a pessoa permaneça em silêncio e JAMAIS pratique nenhum ato “abominável”. 


Esta é uma das revoltas da maioria dos gays da CCB (e provavelmente de muitas outras igrejas evangélicas). Após passar por crises, negações, medos,  sentimentos de  revolta (afinal  por que eu sou assim?), pensamentos suicidas, o homossexual finalmente consegue se libertar aos poucos dos entraves psicológicos gerados pela sociedade que o cerca. Como na CCB eu não encontrei auxilio nem apoio, tive de buscar no conhecimento dito humano as respostas das minhas muitas indagações. O próprio Irmão Arquimedes da Lapa manda os homossexuais irem ao psicólogo.


Encontrei as respostas que eu necessitava, consegui resolver meus conflitos e hoje sou feliz. Minha família, meus amigos mais próximos e alguns irmãos da CCB sabem da minha orientação. Por estes fui compreendido e nossa relação continuou a mesma. Minha essência permaneceu, minha personalidade também. 

Infelizmente, a CCB não me viu com bons olhos. Muita gente se afastou de mim, unicamente pelo motivo de dizer a verdade e não fazer como muitos irmãozinhos homossexuais que conheço e que vivem uma vida dupla (e eu entendo o motivo de eles agirem assim: medo de represálias e exclusão).Em um culto, eu e um outro irmão auxiliar de jovens também homossexual fomos humilhados em uma pregação feita por um cooperador que sabe da nossa situação, onde ele dizia:“nem tudo o que parece ser é, que alguns apenas parecem serem crentes, mas não são, e que haviam homossexuais ali na igreja sentando lado a lado como se fossem casalsinho e que aquilo não seria tolerado”. Sem contar outras coisas terríveis que ele pregou que nos envergonharam perante a irmandade daquele local. A única coisa que queríamos era louvar a Deus. Indignado, fui pessoalmente ao Brás dias após e entreguei uma carta ao ancião que presidia o culto, contando em detalhes o ocorrido. Deixei meu nome, telefone, comum congregação, nome do ancião, encarregado de orquestra (pois sou músico). Meses se passaram e até agora não recebi um telefonema sequer de ninguém. Fomos ignorados. Assim é a CCB com os homossexuais. É assim que ela trata seus membros “enfermos” na fé. Por esta e outras resolvi criar o blog. Espero que muitos irmãos depressivos possam encontrar conforto nas mensagens que escrevi, para que os tais saibam que eles não estão sozinhos e que há, de fato, Deus no céu velando pelas suas almas.

Aos que ignoram e condenam os homossexuais, saibam que sua visão mudará completamente quando você tiver um filho, um sobrinho ou um parente próximo ao qual você ama e que é homossexual. Eu mesmo tinha alguns tios "superignorantes" no que diz respeito à homossexualidade. Quando eles souberam de mim, eles mudaram completamente a concepção e vêem agora que a visão que eles possuíam anteriormente era puramente baseada em preconceitos e desconhecimento. Eles jamais imaginavam que tinham alguém tão próximo deles, alguém que eles tanto admiravam (e modéstias à parte, ainda admiram) pelo esforço, dignidade e integridade, e que é gay.

Sou gay, íntegro, nunca me prostitui e jamais usei drogas. Conheço dezenas de outros gays na CCB que são igualmente pessoas altamente sociáveis e íntegras. 


Abandone os conceitos errados.
Jesus veio para todos, principalmente para os excluídos.


Muitos líderes evangélicos estão preocupadíssimos com a "revolução gay". Eles acreditam que a mídia esteja incentivando homens e mulheres a se relacionarem com pessoas do mesmo sexo. "Seria o sinal do fim dos tempos". Nada mais infantil. Homossexuais sempre existiram ao longo de toda a história da humanidade. Em certos tempos e sociedades eles eram considerados "guerreiros" e, por incrível que pareça, até mais másculos do que homens heterossexuais. Estude um pouco sobre filosofia grega e verá que não estou inventando nada.

No advento Católico Romano, muitos sacerdotes homossexuais escolhiam (e ainda o fazem) o celibato como refúgio para sua orientação sexual. No entanto, como todos sabemos, muitos realmente não mantém seus votos de castidade e acabam por cometer atos ilícitos com inocentes. Outros possuem amantes, enfim, a repressão sexual tem se mostrado muito mais perigosa do que a manifestação pura, sincera e pública do amor entre dois seres adultos, hetero ou homossexuais.

A igreja precisa abrir mais os olhos para a realidade e deixar de lado a ignorância. Homossexualidade é uma realidade latente e vida de todas as igrejas. Sempre foi. Jogar a 'sujeira' para baixo to tapete ou tapar os olhos para a verdade é a pior forma de se resolver um 'problema'.

É preferível viver no "faz de contas", fingindo que gays não existem nas igrejas? Acordem para a realidade e veras que eles estao mais perto do que voces imaginam, talvez ate mesmo dentro da casa de muitos.

Comentários de Cristão Gay

O QUE POUCA GENTE SABE é que aceitar-se e/ou assumir-se como sendo homossexual, ou como muitos dizem “sair do armário”, não é uma tarefa fácil para as pessoas que se encontram nesta condição, e é muito mais difícil quando se é cristão, e é mais difícil ainda quando essa pessoa pertence a um grupo cristão intolerante aos gays. Há muito choro, muita solidão, muitos porquês sem respostas, muita angustia, muita revolta e uma automutilação quase que diária, sem contar infindáveis horas gastas em oração por uma libertação que nunca chega e nem concede paz ao espírito perturbado 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

SE NÃO BASTASSE O AUTOFLAGELO ao qual nos submetemos diariamente, ainda temos que levar as pedradas do preconceito e ignorância, pedras que geralmente são atiradas por pessoas que amamos muito e tememos um dia perder o seu amor caso saibam da nossa condição, a saber, os que sem saber atiram as pedras que nos ferem são nossos pais, familiares, irmãos da igreja, amigos da escola, colegas do trabalho e também inimigos.

POR SERMOS BICHAS NOS TRATAM COMO BICHOS. Esquecem que somos seres humanos e que temos sentimentos, violam nossa dignidade, violentam nossos direitos, nos expõem, nos difamam, nos caluniam, nos constrangem, nos humilham, nos perseguem, nos excluem e também nos matam.

De tanto de em vão lutar, de tanto implorar a Deus por uma libertação que nunca chega, uma hora só nos resta a acreditar que talvez tenhamos nascido assim, já que crescemos assim e provavelmente morreremos assim, é difícil acreditar que Deus é tão impiedoso, que não se atenta para as lagrimas sinceras e nem vem ao encontro daqueles que com o desejo de melhor servi-lo o buscam com sincero coração.

A MEDICINA. Desde 1973 as Associações de Psiquiatria e de Psicologia dos Estados Unidos deixaram de classificar o homossexualismo como doença, distúrbio ou perversão, e desde 1990 a OMS (Organização Mundial da Saúde) retirou o homossexualismo da lista de doenças mentais, logo, não sendo doença, não pode haver cura e nem tratamento. 

PARA SER POLITICO. Digamos que a ciência ainda não tem respostas conclusivas para o comportamento homossexual, mas há estudos como o da geneticista Anne Moir da universidade inglesa de Oxford, do neurobiólogo americano Roger Gorski da Universidade da Califórnia, entre outros, que apontam que o homossexualismo é desenvolvido ainda no útero devido à dosagem de testosterona (hormônio masculino). O padrão básico de formação do corpo e cérebro do feto humano é feminino, a diferenciação ocorre entre a sexta e oitava semana quando ocorre dosagem de testosterona, uma dosagem inferior desse hormônio num feto que já assumiu o sexo masculino pode gerar um homem com cérebro de tendências femininas, já se o feto é geneticamente feminino (XX) e o seu cérebro recebe hormônio masculino (testosterona), nascerá uma mulher com estrutura cerebral masculina. Tanto é verdade, que há muito tempo os cientistas estão produzindo ratos gays em laboratório para estudar a homossexualidade.

A OPÇÃO. Dizem que ser gay é uma opção, mas depois de anos sem sucesso lutando comigo mesmo e vendo pessoas dentro e fora da igreja na mesma situação, cheguei à conclusão que a única opção que nós temos é nos aceitar ou não, é nos assumir como somos ou continuar praticando diariamente a autonegação.

BICHO COMO A GENTE. Pelo fato do bicho homem ser racional dizem que ele faz as suas escolhas, portanto, opta também ser homossexual, acontece que existem mais de 1500 espécies, que são seres irracionais, todos eles criados pelo mesmo Deus, que por algum motivo, naturalmente desenvolvem comportamento homossexual. O bicho homem, racional ou não, também é bicho, a diferença é que teoricamente pensamos e agimos racionalmente.

APESAR DE SER GAY. Orgulho-me de muitas pessoas enxergarem em mim qualidades que fazem elas ficarem inquietas consigo mesmas e terem o desejo de se tornar um ser humano melhor, apesar de ser gay sirvo de espelho para muita gente, tanto de vida quanto de fé, apesar de ser gay recebi o cargo de auxiliar de jovens e menores na igreja, apesar de gay aos domingos nos cultos para os jovens a pregação era oferecida a mim, apesar de ser gay gozo de grande respeito do ministério e irmandade pelo meu caráter, apesar de ser gay o Senhor sempre esteve comigo, inclusive, me fez instrumento na sua obra, apesar de ser gay e não achando merecimento algum em mim Deus me abençoou grandemente tanto no espiritual quanto no material.

RENUNCIAS. Por ser gay nunca aceitei o espaço cedido no púlpito, nem mesmo quando o Senhor pulsou forte em meu coração para falar a congregação, isto fiz porque temia um dia não mais conseguir me manter firme na minha determinação em não ser gay. Por saber que eu era gay, terminei o relacionamento com uma moça que muito me amava e de quem eu muito gostava, pois, eu sabia que eu não podia fazê-la feliz como ela merecia e eu não tinha o direito de estragar a vida dela. 

PASSAMOS a viver melhor quando passamos a nos aceitar como somos, um peso enorme sai de nossas costas, ao deixar de se preocupar em controlar todas as situações para que jamais desconfiem de nós passamos a observar as coisas simples da vida, tal como as estrelas sobre nossas cabeças, o verde das plantas... o azul do céu. Isso pode soar estranhos a vocês leitores, mas é a pura verdade, durante 5 anos todos os dias fazia a pé o mesmo trajeto e só e nunca havia percebido as cores e formas das plantas que sempre estiveram ali, curiosamente o céu estava estrelado, a ultima vez que me recordava ter olhado eu ainda era um menino.





FATORES EXTERNOS. Há quem diga que os homossexuais são produzidos pelo meio em que vivem e experiências traumáticas vividas quando criança, não sei dizer se sou gay por ser filho de pai alcoólatra, por ter sido violentado quando criança, por ter passado fome, ou por qualquer outra coisa, só sei que sou assim, embora não quisesse e tenha tentado não ser.


SOMOS MUITOS. Estamos em toda parte, provavelmente, há alguns bem perto de você, talvez dentro da sua própria casa, há outros sentados ao seu lado na carteira da escola, sentado em frente a sua mesa do trabalho, de pé encostado em você dentro do ônibus, e também na igreja, desde os mais pequeninos até os mais graúdos, acontece que sabemos a sociedade como um todo pode ser muito mais hostil conosco do que já somos com nós mesmos, por isso, optamos pela invisibilidade.

ACREDITEM. Se juntássemos todos os gays que estão dentro da igreja buscando ao Senhor de sincero coração, encheríamos varias congregações, teríamos muitos músicos, muitos moços e moças, até mesmo casados(as) e ministros, aliás, encontramos em muitos gays cristãos qualidades que muitas vezes não vemos naqueles que se afirmam os verdadeiros servos do Deus Altíssimo. 

CARICATURAS DE UM GAY é o nome que eu daria a esses gays carnavalescos com toda aquela alegoria que vemos pela TV nas paradas gays, eu respeito do direito a escolha das pessoas, mas a maioria não é assim, eu mesmo por nunca ter dito ser gay jamais desconfiaram de mim, até mesmo os amigos(as) a quem revelei minha homossexualidade não acreditaram e acharam que eu estava brincando, porém, ao verem que era verdade não deixaram de me admirar, de gostar de mim e nem de me respeitar, afinal, eles me conhecem muito bem, sabem do meu caráter, dos meu valores e o que eu já fiz pra que minha passagem na terra tenha feito alguma diferença para tornar este mundo um pouco melhor.

AFASTAM-NOS DE DEUS. Com tantos crentes doentes e intolerantes nutrindo ódio aos homossexuais dentro da igreja, não é a toa que muitos estão chegando à conclusão que o lugar mais seguro na igreja para nós é fora dela, alguns até mesmo questionam a existência de Deus, pois, não entendem o porquê da libertação do homossexual nunca vir e ainda nós sermos tratados como aberrações e, por isso, as pessoas acharem que tem o direito de ferir nossa dignidade humana.
O QUE ESPERO. Não espero que tenham pena de mim e nem das pessoas que se encontram na mesma situação que eu, também não quero que se expressem favorável aos homossexuais, quero apenas que entendam que os homossexuais são apenas mais um pecador dentro da igreja e que a única coisa que o difere dos outros pecadores (até mesmo você que lê esse comentário) é o tipo de pecado, então, antes de agir com intolerância e se deixar tomar pelo espírito do ódio na tratativa dos homossexuais, perguntem a si mesmo: “Como Jesus agiria nesta situação?”

NÃO SE DEVE TEMER a presença do gay nas igrejas, eles sempre estiveram e sempre estarão nela e nunca causaram qualquer situação ameaçadora, devemos sim temer aqueles aos fariseus que por fora se mostram santos mas por dentro são podres.

UM PEDIDO. Ter uma fé cega pode ser pior do que não ter fé nenhuma, então, ao escutar ao uma pregação sem amor e de condenação aos homossexuais: "Antes de ecoar "Amém" na sua casa e no lugar de adoração, pense e lembre-se. Uma criança está ouvindo". (Mary Griffith, mãe de Bobby, em discurso proferido no Congresso Americano em 06 de dezembro de 1995 – 8 meses após o suicídio de seu filho).

SE POR NÃO SABEREM DE NÓS outrora as pessoas nos amavam, respeitavam e até admiravam por aquilo que somos, e agora apenas por saberem de algo que sempre foi, mas não era conhecido, desculpem-me, mas essas pessoas é quem não nos merecem.

APRENDA COM QUEM JÁ APRENDEU. Oito meses após Bobby Grifth se jogar de uma ponte e ser esmagado por um caminhão de 18 rodas, sua mãe, a presbiteriana americana Mary Grifth, lendo o diário de seu filho percebeu o tamanho do sofrimento de seu, e passou a questionar a própria conduta intolerante, também passou a questionar a interpretação da Bíblia feita por sua denominação em relação aos homossexuais, por fim, ela se tornou ativista dos direitos homossexuais, chegou a discursar no Congresso Americano, veja abaixo o discurso, ela tem muito a ensinar. 

A LIÇÃO DE MARY. A seguir o discurso realizado no Congresso americano em 6/12/1995, após oito meses do suicidio de seu filho: “A homossexualidade é um pecado. Os homossexuais estão condenados a passar a eternidade no inferno. Se quisessem mudar, poderiam ser curados de seus hábitos malignos. Se desviassem da tentação, poderiam ser normais de novo. Se ao menos eles tentassem, e tentassem com mais afinco quando não funcionasse. Estas foram às coisas que eu disse ao meu filho, Bobby, quando descobri que era gay. Quando ele me disse que era homossexual, o meu mundo desmoronou-se. Eu fiz tudo que pude para curá-lo de sua doença. Há oito meses, meu filho saltou de uma ponte e se matou (...). A morte de Bobby foi o resultado direto da ignorância e do medo dos seus pais quanto à palavra gay. Ele queria ser escritor. As suas esperanças e sonhos não deviam ter sido tirados dele, mas foram. Há crianças, como Bobby, sentados nas vossas congregações. Desconhecidos de vós, elas estarão a escutar, enquanto vocês ecoam ‘Amém’. As suas preces à Deus por compreensão, aceitação e pelo vosso amor. Mas o vosso ódio, medo e ignorância da palavra ‘gay’ irão silenciar suas preces. Por isso, antes de ecoarem ‘Amém’ na vossa casa e local de adoração, pensem! Pensem e lembrem-se uma criança está a ouvir.”

23 comentários:

  1. desde pequeno sinto atração por homens gosto tambem de mulher ja me casei tenho filhos mais nao consigo me controlar a atração por homens e mais forte que faço nao sei mais o que fazer nao quero perder meu casamento irmãos me ajudem por favor ja fiz de tudo mas nao consigo sera que meu casamento vai acabar amo muito meus filhos e minha mulher.que solução meu Deus me ajude...!sou da ccb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, já são quase 4 anos, muito tempo - eu sei - mas, mesmo assim senti a necessidade de responder a este seu depoimento. São muitos os homens que passaram e/ou passam pelo o que você está passando ou já superou. Você, caro rapaz, é a apenas um dos resultados de uma sociedade nojenta e hipócrita. Você sempre soube da sua "diferença" e por medo da exclusão social, familiar e cristã, continuou se negando. Mas, ai você cresceu, casou-se com uma mulher e, então, deu-lhes filhos. Mas, mesmo assim a atração pelo mesmo sexo não sumiu da sua mente, do seu corpo e do seu coração. Você lutou contra a sua própria necessidade e mesmo assim não conseguiu mudar, e isto serve como prova de que sexualidade não é uma escolha.Sexualidade é VIDA. Eu aconselho que converse com sua mulher, pois por mais que não seja sua intenção você está a enganando, mas se você a ama e ela ama a você, ambos entraram em senso e ela, principalmente, entenderá a sua situação e te apoiará. Quando aos filhos, depende muito da idade, pois a compreensão entre eles pode variar, ser mais fácil ou mais difícil. Bem, eu sei que essas palavras podem fazer parecer ser fácil, mas tenho sã consciência de que não é. Eu sei que já é toda uma vida construída, mas sei que se trata também de uma que nem se quer começou. Deus pregou o amor em todas as situações através do seu filho Jesus Cristo, ele quer ver o seus filhos felizes, e se a homossexualidade te deixa feliz, igreja nenhuma tem o direito discriminar, pois acima da Igreja está a palavra de Deus. Lembre-se a sua atitude de homossexual não afeta negativamente a sociedade, mas afeta negativamente aqueles que fazem da fé um produto no acúmulo do poder e acabam usando a palavra de Deus em suas meras interpretações chulas.

      Excluir
  2. sera que o homosexual da ccb nao e filho de Deus? fui batizado sempre tive atração por homem,fui selado pela promessa do espirito santo Deus sempre falou cmigo pela sua palavra naccb e agora continua agosta de homem que faço me suicido sera que nao sou filho de Deus?

    ResponderExcluir
  3. A Paz de Deus.

    Sou filho de pais crentes. Nasci num lar totalmente cristão. Sempre gostei de ir a igreja, desde minha infância. Recitar pra mim é muito, muito bom. Me sinto inteiro, vivo. Aos meus 16 anos Deus me chamou no batismo e me selou com a Promessa do Espírito Santo. Entretanto, desde minha infância luto contra um desejo perverso que me faz incessantemente lamentar comigo mesmo. Nunca escolhi sentir atração por homens, porém sinto.
    Já orei, clamei, chorei noites e noites, pedindo a Deus uma única coisa: LIBERTAÇÃO.
    Eu indagava: "Porque um filho de Deus é assim? Como pode? Deus não liberta porque?".
    Mas, sempre cri que o Senhor tinha poder e Ele faria uma obra no Seu tempo.
    Minha fé não caiu nem minha esperança. Muitos dizem que Ele não liberta disso. E, nem há uma solução.
    Mas, como Deus não poderá nos libertar disto?
    Talvez, Ele não queira, mas não por falta de poder e falta de nossos esforços.
    Namoro com uma irmãzinha há 1 ano. Eu a amo demais e sinto atração por ela, e por outras mulheres também.
    Já quase parei na Graça devido a esses problemas.
    Mas, Deus ainda me dá forças.
    Tenho uma série de dúvidas a respeito. Quem puder conversar comigo sobre tal me ajudem.

    A paz de Deus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço alguns gays que se casaram e tiveram filhos. Separaram-se ou são infelizes (e não é possível fazer alguém feliz estando infeliz)...

      Temos que ter cautela quando envolvemos outras pessoas...
      ApdD

      Excluir
    2. Nossa, no começo pensei que foi eu que tinha escrito este texto! Muito parecido com a minha vida também...

      Excluir
    3. APDD,

      Entendo a sua angustia o que posso dizer caro irmão, confiem em Deus é bem verdade que muitos homossexuais quando casam se separam e existem ensinamentos que aconcelham irmão com este problema a não casar, isto pra preservar tanto o moço quamto a moça, particularmente concordo com este ensinamento, perdoa em alguma coisa e espero ter ajudado.

      Excluir
    4. amém ... sei que demorei para ver esse blog mas quero responder ... não sei como sua vida está agora, mas se tem problemas com esse sentimento que vc msmo diz ser perverso, não se case ... o adversario vai confundir muito sua cabeça e talvez você não consiga levar esse casamento a diante e pra não perder a graça maravilhosa é melhor que se guarde. Não posso te dizer que Deus ira te libertar, talvez sua prova terrena seja essa pra você alcançar o céu! Mas lute, com todas suas forçar, vai viajar, vai conhecer os países ao redor, faça amigos, não se prive a viver, mas mantenha sua vida longe do que se trata de pecado pra Deus ... não se manche com pecados, se se entregar a esses sentimentos você irá perder essa graça de vez, pois pra isso Deus deixou escrito na biblia, que esses sentimentos não provém de Deus ... se nasceu assim, é como algo genetico, vc não pode fazer nada, mas Deus quer sua alma e não sua carne e nem seus sentimentos...se entregue pra Deus e viva sua vida na terra ... mas não destrua sua vida, serve a Deus em paz, nem que as lágrimas não cessem, mas acredite que irá reinar no céu, nossa felicidade esta no céu e não aqui ... suporte ... força irmão!! Apresentarei em minhas orações todos que se encontram nesta grande aflição ...

      Excluir
  4. A Paz De Deus, pelo que vejo não sou o único com este problema, eu tambem tive a minha infancia dentro da igreja, mais aos nove anos comecei a ter certeza de que eu era diferente, o medo me conteve, principalmente medo da minha familia, ainda criança não tinha entendimento agia como criança, mais este sentimento ia ficando cada vez mais forte, quando me batizei sei com toda certeza do meu coração que Deus me chamou, eu sempre achei que eu seria liberto deste sentimento, mais ai as coisas começaram a ficar mais problematicas, não me acho um rapaz de boa aparencia, tavez por ser homossexual criei esta imagem de mim, mais quem convive comigo diz o contrario, minha aparencia sempre chamou a atenção principalmente das moças, logo após 1 ano de batismo fui abençoado com o cargo de auxiliar eu com a idade de namorar e pensar em casamento, idéais muito comum entre os jovens crente, confesso eu não tinha este pensamento, tive desejo de estudar musica, logo Deus me abençoou e comecei a tocar violino meu maior desejo, sempre quis servi a Deus com perfeição, mais as veses quando ia concregar e a palavra era exortação eu sofria muito.
    Qundo se é auxiliar vc fica sendo um espelho para a mocidade e muitos jovens se tornavam meus amigos, alguns mais intimos, uma coisa que deixei de falar é que este sentimento sempre me trouxe problemas familiares principalmente principalmente com meu pai, pra ele se um filho dele não namora ñ é homem, já chorei, já critei, já emplorei, já fiz votos, já clamei por libertação, mis confesso mesmo sem libertação sempre senti Deus comigo.
    Um dia um jovem musico e muito meu amigo veio me pegunta se eu era gay, eu assustado disse que não, ele então perguntou, mais porque então vc não liga para as moças, vc é bonito, muitas moças te olham, algumas até querem namorar com vc e vc nada, de tanto ele insistir eu confecei a ele que eu sentia atração por homem ele se assustou e eu tambem, mais logo disse que nada mudaria entre nós, só me disse uma coisa nunca esqueça que Deus te ama.
    Não vou contar minhas frustrações, tristezas, lagrimas e angustia, mais um fato, um jovem questionou minha sexualidade ele fez um escandalo, me humilhou falou coisas que me machucou muito, não sou muito de abaixar a cabeça talvez este seja um defeito meu, eu me defendi, ameaçei procurar a familia dele, levalo ao ministério, até mesmo processa lo.
    resumindo este fato não deu em nada.
    Hoje eu me afastei um pouco da graça, mudei para São Paulo para estudar aproveitei esta mudança para por as idéaias no lugar, não perdi a liberdade, mais achei melhor me afastar um pouco, preciso de respostas, sei que este é um fardo que tenho que carregar, ainda sofro com isso mais ainda não me aceito por completo, meu pais sabem de mim eu não contei mais sei que sabem, vivo a minha vida, mais nunca esqueci de Deus, só não quero me matilizar e ouvir que vou pra o inferno, não vou na minha comum vou em outras congregações, mais uma coisa eu sei que Deus ama atodos e eu tenho certeza que eu vou achar as respostas que preciso. APDD.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito triste ao ler este relato; não só o seu, como os dos demais acima. Mas, em parte, fiquei contente; agora eu sei que não sou o único - como antes pensava. [O que não entendemos é que geralmente isto sobrevém aos auxiliares e/ou músicos(...)] Vejo que estamos todos num mesmo mar tempestuoso, perdidos... vagando... com poucas esperanças; o bom é que, mesmo com pouca, ainda temos esperança. Eu tenho. E espero que, assim como eu, todos nós tenhamos esperança em Deus, paciência, para continuarmos lutando, deste jeito, sem força... sei que podemos...
      (...)
      Deus os abençoe,
      A paz de Deus a todos!

      Excluir
    2. ApdD a todos.

      Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo, Brandon, pela coragem e auto-aceitação, que geralmente não ocorre no meio cristão, fato quase impossível de ocorrer. Achava que estava sozinha nesse meio, mas através de um vídeo no Youtube descobri seu conteúdo, muito legal saber disso e saber que existem outras pessoas na mesma situação.

      Eu gostaria também de compartilhar minha experiência com vocês. Desde criança senti atração pelo mesmo sexo, mas nunca foi algo tão claro pra mim. Comecei a frequentar a igreja aos 11 anos, assim que alguns familiares, que estavam 'parados', retornaram a igreja. A partir daí, congreguei frequentemente, e aos 13 anos, Deus me chamou no batismo. Já tinha tido algum contato com namoradinhos, e assim permanecia.
      Porém, aos 15 anos, descobri o sentimento homo dentro de mim, naquela coisa de escola. Quantos conflitos!
      Apesar disso, nunca me reneguei, e sempre aceitei a condição normalmente. E fui me mantendo assim, até hoje. Mantive milhões de amores platônicos, reais, de tv, de todos os tipos.. Ainda mantenho isso, até hoje. Nunca tive um relacionamento gay real (além de namoros via internet).
      Apesar de ter tido alguns namorados, nenhum deles foi/é efetivo, todos acabam rapidamente, e todos me perguntam: "Porque é que esse não deu certo?" e eu sou obrigada a arranjar as mais diversas desculpas, assim como razões para terminar ou fazer com que a pessoa termine comigo. A desculpa mais frequente, assim como li em um dos seus posts, é a desculpa do estudo, muito trabalho, de não dar conta do tempo. É o que tenho usado até hoje, porém, com 24 anos, o pessoal já começa a se perguntar porque é que eu não arranjei um marido.
      No inicio do ano, me abri com minha mãe, que, mesmo não indo a igreja, achou a ideia uma bobagem, dizendo que eu estava só confusa, não sabendo de tudo pelo que já passei nesses anos. E agora, ela, que era uma pessoa defensora dos homo, passou a ter comportamentos homofóbicos, o que eu acho uma pena. Percebi que com ela não tenho chaces de me abrir mais fortemente. Possuo muitos amigos homo, sempre fui ligada a esses amigos, até porque minha mãe também sempre teve muito contato com o pessoal.
      Peço incansavelmente uma libertação pra Deus desde que eu me dei conta da minha situação, porém, as coisas não parecem mudar, então, eu sempre me pergunto: Será que isso é tão ruim assim? Porque é que Deus não muda meu sentimento? É claro que ele tem questões mais profundas com as quais lidar, mas será que ele nos manda esse sentimento como um teste de livre arbítrio?
      E eu continuo aqui. Apaixonando-me, iludindo-me sozinha, trocando de namorados. Eu sinto que o último namorado que tive, também passava pela mesma situação. O tempo foi pouco, acredito que eu nunca saberei, mas acho que era real. Eu vejo que o homo está inserido em todo lugar, não há como fugir. E isso só me faz crer que, há de haver um lugar para nós. Não me considero pior do que um criminoso, um serial killer, um matador de animais, será que estamos tão ou mais perdidos que um deles? Gosto de pensar que não. Tenho estudo, sempre mantive uma vida direita, corri atrás de todos os meus objetivos (menos os emocionais), e tenho conseguido, prosperado em minha carreira, com a ajuda de Deus, que sempre me promete coisas boas, e tem cumprido, permanecendo fiel.

      Gostaria realmente de manter um contato com vocês, trocando experiências, entre outros, por e-mail, ou como quer que seja. Se fosse possível =)

      E espero, do fundo do coração, que todos sejam muito abençoados por Deus e que tudo prospere para nós!

      Se cuidem!

      Excluir
  5. Amem irmã!
    Na verdade você foi a primeira mulher a comentar o meu blog, mas não é a primeira lésbica da CCB com quem tive contato. Conheço duas irmãs que namoram (escondidas, é claro).
    O fato de você ser mulher faz com que você tenha uma escusa mais forte para não se casar, já que há muitas irmãs para poucos irmãos, e a maioria delas é heterossexual, e aguardam um esposo crente.
    Sobre você ter namorado um rapaz supostamente gay, conheci um casal de namorados da CCB (uma moça e um rapaz) que depois de alguns anos ambos se assumiram como gays. Enfim, isto é muito comum no nosso meio...muito mais do que os anciães gostariam que fosse. Também conheço um casal de irmãos cujo filho homem é gay (já está casado) e a filha mulher é lésbica, além de cooperadores que possuem filhos gays. Querendo ou não os homossexuais estão presente em massa na CCB (como também em outras igrejas).
    Não sei como é sua consciência sobre namorar ou não meninas, mas se você decidir reprimir seus sentimentos talvez não seja tão cobrada quanto um rapaz crente, já que como eu disse acima, há poucos homens para muitas mulheres na igreja, e quanto mais o tempo passar, menos rapazes haverá para se casar com você. Se você tiver o sonho de ter uma familia tradicional, você pode encontrar algum dia um rapaz que você chegue a amar, mesmo não sentindo atração física por ele. Isto acontece muito mais frequentemente com lésbicas do que com gays.
    Espero que você fique bem, e saiba que a maioria hétero sempre, de fato, será maioria, mas as coisas estão caminhando para uma aceitação maior dos homossexuais em praticamente todos os ambientes...estamos vivendo tempos muito melhores do que as gerações passadas.
    Abraços.
    Brandon

    ResponderExcluir
  6. MEUS IRMÃOS... OS OBSTÁCULOS SÃO GRANDES E EU NÃO POSSO IMAGINAR EM PROVA MAIS DURA DO QUE A QUE DEUS NOS PERMITIU.

    MAS NÃO PODEMOS SER ENVOLVIDOS POR TRISTEZAS, ANGÚSTIAS, DESCONFIANÇAS... ISSO NOS AFASTA DE DEUS E DA FAMÍLIA CRISTÃ... LUTEMOS PELA BONDADE, PELO APRIMORAMENTO ESPIRITUAL E PELA PAZ DE ESPÍRITO.

    AVANTE E COM CORAGEM MARCHEMOS RUMO A SIÃO... VAMOS VENCER!

    AMO TODOS VOCÊS, MINHA FAMÍLIA!

    ResponderExcluir
  7. Dei minha declaração nessa data domingo, 03 junho, 2012

    Amados sei que todos como eu passa por angustia, sofrimentos, medo etc.

    Mais uma coisa é certa se temos esta cruz, é porque Deus viu que somos capazes de carrega la. Vou pouco na Igreja, Mais confio em Deus e tenho esperança de um dia um milagre acontecer.

    Confiem em Deus, entreguem suas frustrações nas maos de Deus e ele provera todas as coisas.

    APDD.



    ResponderExcluir
  8. Eu como quase todos aqui também passei pelos mesmos dilemas e sofrimento, levou muito.tempo para que eu aceitasse minha condição, mas hoje graças a Deus este peso já não carrego mais nas costas, Deus através da sua palavra me aliviou deste peso... Por muitos anos pedi uma libertação para minha causa o que nunca veio... até que alguns anos atrás conheci um rapaz e começamos a nos relacionar, mas eu me sentia culpado.por algo que não tinha culpa, eu ja estava quase desistindo da igreja, ate que num certo culto decidi não entrar e ficar do lado de fora na última janela pois não me sentia digno de estar la dentro... foi naquele dia q Deus mandou sua palavra para me libertar... e naquela noite Deus disse assim :" Filho, hoje eu senti a sua falta aqui dentro, voce chegou e disse que não ia entrar porque está com vergonha do que você eh... Mas eu te gerei assim e conheço o teu coração... você pode até dizer Mas senhor eu não vou poder testemunhar! Eh, você não vai poder testemunhar! Mas senhor, não vou poder chamar hinos! Eh, vc também não vai poder chamar hinos! Porque esta eh a doutrina daqui...doutrina esta que foi escrita pelo homem.... Mas a coisa mais importante desta igreja eh o direito de entrar no céu e quem vai julgar se você tem este direito não eh a doutrina, mas sim Eu, teu Deus e dono das chaves do céu! Sou eu quem salvo, e se eu disser sim quem irá se opor? Então, firma teus pés aqui dentro, o pão será servido todos os dias, pega o teu pedaço e te fortifica! Firma os teus pés aqui dentro e eu serei contigo! Agora experimenta sair daqui e estará sozinhbo! Aqui eu sou teu Deus, aqui tu és meu filho! E minha palavra está acima de qualquer palavra e de qualquer doutrina!" E então desde aquele dia nao tenho mais duvidas de que Deus me ama como eu sou, e sua palavra eh o que me basta! Eu hoje peço a Deus que coloque em meu caminho alguém nas mesmas condições que eu pois eu acredito que Deus abençoa toda forma de amor! E oro pra que ele de a todos a mesma luz que deu a.mim e que todos gays ou não possam viver com a mesma paz de espírito que hoje eu vivo!

    ResponderExcluir
  9. olá !eu achei muito interessante o texto acima sabe o preconceito e as insinuações são numerosas eu por nunca apresentar um namorado a família ,e ter muita amizade com uma amiga de infância eu não sei bem mais já fui alva de certo brincadeiras sabe aquelas que pessoa te chama de gay?um vez no culto meu cooperador de jovens pela pregação insinuou disse para ter cuidado eu estava brincando com cabelo de uma irmã,eu era do tipo que abraçava as amigas brincava com elas nada que seja mal no meu olhar era meu jeito apenas ,eu fiquei constrangida pois eu estava muito próxima dela sabe irmãos se eu que não sou lésbicas escuto essas coisas e já me sinto brava imagina vocês que sofrem calados com medo ,deve ser muito difícil me assusta o fato agente esta acostumados a varrer tudo para debaixo mesmo.olha irmãos os solteiros que passam por isso sabe é muito melhor fazer como esse irmão auxiliar entender que a salvação é para todos !eu estou com medo amigos me apaixonei por garoto e insistir nisso se ele passando por isso?meu Deus eu posso não ter respeitado ele ai meu Deus!

    A paz de Deus !amigos

    ResponderExcluir
  10. Sou casado a 1 ano... sempre senti atração por homens desde a pré adolescência... na adolescência e juventude vivi um vida dupla saindo com rapazes e mantendo alguns relacionamentos com moças. Agora estou com mais de 30 anos de idade, minha esposa esta grávida de 3 meses, não sei como dizer isso a todos... mas escolhi aceitar minha condição, não concordo com ela, mas não posso evitar senti-la todos os dias. Atualmente sou bissexual no quesito atração, não vou acabar com meu casamento por isso, não vou jogar tudo pelo ar, não posso. Eu acredito em Deus, eu reconheço a sua palavra, eu sei a opinião Dele sobre o assunto, eu sei que sou como um filho, Deus não concorda com o que faço ou com o que sinto, mas Ele me ama por demais, e eu sei disso e nisso estou seguro. Eu também, é claro não vou sair por aí e me declarar gay, porque não sou apenas isso, eu sinto atração por minha esposa, eu a amo e sou amado, teremos um filho. Eu pretendo dar o melhor de mim, farei o possível para evitar ceder a práticas homossexuais, faço isso por respeito a Deus, por respeito a sua palavra, por respeito a minha esposa e por desejar ser Cidadão dos Céus, por isso vou procurar escolher obedecer. Mas jamais posso ser hipócrita comigo mesmo e muito menos achar que engano a Deus... Eu sei oque acredito ser... mas também sei o que Deus acredita sobre mim. Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  11. Sou casada há sete anos. Meu marido é membro da Congregação há muitos anos, posso dizer que ele "nasceu na graça". Nos conhecemos quando ele tinha 27 e eu 19 anos. Depois de um breve relacionamento nos separamos para nos encontrarmos novamente. Quando ele completou 33 anos, tivemos nossa primeira relação sexual (ele era virgem). Outras ocorreram, no entanto o comportamento dele sempre muito diferente do que estava habituada. Após o ato sexual ele sempre demonstrava muito nojo, ficava quase 30 minutos embaixo do chuveiro se ensaboando... Muitas vezes durante as preliminares pediu para que eu tirasse a cueca... no início achava que isso acontecia pelo fato dele ser evangélico e apesar de ter tido várias namoradas, conforme mencionou, nunca ter ser envolvido tão profundamente com uma mulher. O tempo passou e ele começou a me pressionar, dizendo que não poderíamos permanecer no erro. Assim, depois de seis anos nos casamos. No início foi complicado, pois apesar de não manter relações sexuais comigo, queria dormir em quartos separados. Depois de algumas conversas, o ato passou a ser mais contínuo, porém pouco satisfatório. O comportamento dele para comigo sempre foi muito estranho, pois apesar de não nos relacionarmos muito bem na cama, fora dele nos damos bem... Somos bons amigos, muitas vezes quase irmãos. Ele nunca me abraça na frente de outras pessoas, não andamos de mãos dadas e tantas outras coisas que casais normais fazem! Se estamos com outras pessoas, ele nunca me dá atenção. Vive se admirando e admirando outros homens, sempre faz comentários do tipo "aquele cara é bonitão"! No início, como disse, isso não me incomodava tanto, só que agora tá me dando uma depressão... Nossas transas são sempre a mesma coisa: ele enrijece o pênis, pede para que eu suba em cima de costas pra ele (ele nunca me encara), nunca me toca, ou seja, nunca temos preliminares, nunca me beija e sempre tem ejaculação precoce. Pra ele não há problema algum. o problema sou eu que tenho muita carência. Ele nunca assumiu sua preferência sexual, embora seus amigos mais próximos sempre suspeitassem que talvez ele tivesse preferência por homens, mesmo porque muitas vezes seu comportamento é afeminado demais, foge aos padrões normais do homem médio. As vezes eu rio dessa situação, mas acho que é o auge do desespero. Embora não seja evangélico como ele, peço à Deus que me dê um norte, uma guia, ou qualquer outra coisa que me ajude a superar essa situação. Hoje é um daqueles dias que estou me sentindo super deprimida, só gostaria que minhas suspeitas se confirmassem para poder lidar melhor com a situação e desencanar, pois saberia que o problema afinal, não está comigo! Obrigada pelo desabafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cassia! Obrigado pela participação. Apesar do seu relato, acredito que você ainda está com seu esposo porque existe algo maior que os une, algo que vai além do sexo. Saiba que muitos casais, independente de um dos dois serem gays ou não, não se entendem muito bem na cama, mas se amam profundamente fora dela, portanto se suportar seu marido nestas condições é algo que você considera fazer para o resto da vida, vá em frente, pois ele pode suprir você de outras formas que, talvez, um homem mais viril não conseguiria. Cada um sabe do seu limite. Talvez seu marido seja gay, mas não aceite isto nele, e viu em uma relação heterossexual a unica forma de ser feliz. Eu tenho um amigo que é gay, mas me confessou que jamais seria feliz vivendo com outro homem. Hoje ele é casado com uma mulher. Espero que você fique bem.

      Excluir
  12. Olá caros Jovens. Sou de uma outra igreja, e como vários relatos aqui apresentado, somos iguais em essência. Nasci em um lar cristão, e desde pequeno aprendi a palavra de Deus. Em tudo, aprendi também a amar Jesus como meu Senhor e Salvador. Acredito que como todos, na infância, começamos a nos vêr diferente em situações diversas. Apesar de na adolescência gostar muito de uma garota, havía algum sentimento em mim que me constrangia sempre. Inexplicavelmente, isso foi crescendo como uma erva daninha. E sempre acontecia a mesma coisa... procurei em dezenas de igrejas a cura. toda vez que os pastores chamavam pra orar na frente do culto, ou que podería se tornar uma libertação, acabava por me angustiar mais ainda. Eu imaginava sempre: Deus vai me libertar desse sentimento maligno, e eu vou ter uma família feliz...filhos, esposa... etc... Mas, o que acontecia, era sempre ao contrário.. quanto mais eu fugia desse sentimento, mais ele me perseguia.... e cada vez mais forte... fiquei quase toda minha adolescência e até os 29 anos virgem nunca tinha me relacionado com ninguém.. orava sempre... estava vendo a minha vida passando, e eu sozinho... sou um homem bonito, charmoso...havía muitas moças na igreja afim.. tinha muitas cartas que recebia.. propostas de namoro.. mas, nunca conseguia corresponder... Bom, pra quem vive esse sentimento, sabe que estou resumindo muito... pois, passamos por milhares de apertos, que só Deus sabe... apaixonar por irmãos na igreja, isso é o pior... Melhor amigo então?? nem se fala... Enfim... São as cobranças da família, amigos.... e claro... com quarenta anos, já não tenho mais como ficar mentindo ( mentira que eu mesmo abomino, pois sou uma pessoa extremamente sincera.).... Outro dia conversei com um amigo meu da CCB, gay, e disse algo que me ocorreu por algum tempo. espero que vcs me compreendam, não é a verdade absoluta, mas sim, a minha. Deus tem pessoas pra salvação e outras não... ( isso me ocorreu algumas vezes, quando quetionei minha existência... Sou homem não afeminado.. solteiro... sincero.. dou muito orgulho pra meus pais e minha família... trabalhador... e temente a Deus... Sei que os ministros da igreja, infelizmente não estão preparados pra entender o sentimento que sentimos... ele é mais forte, porque temos que sucumbi-lo e nunca demonstrar.... é difícil explicar, somente quem vive esse sentimento entende o que eu disse... Tem um filme, que é PERFEITO, explica exatamente o que é ser cristão gay.. se vcs algum dia tiverem a oportunidade de assistir, vale a pena. ORAÇõES PARA BOBBY.... Bom amigos, pra todos, desejo uma excelente vida.. e cada um, de nós, possamos encontrar NOSSA resposta com o TODO PODEROSO DEUS.. pois, só ELE tem o poder de nos condenar... Eu acredito no AMOR INCONDICIONAL, aquele que não te obriga a nada, pois o amor tudo sofre, tudo suporta e tudo crêr... fiquem todos na Paz de Deus

    ResponderExcluir
  13. Cheguei no Blog através de pesquisa e achei interessante o conteúdo.Sou Felipe, Tenho 17 anos, não sou da CCB, mas meus pais são, minha mãe faleceu em 2012 e meu pai já se casou com uma mulher, tenho 3 irmãos, sendo que 2 são da CCB.Eu perdi minha fé, hj sou espiritualista, sempre me identifiquei como homossexual, fui obrigado a ir na igreja até meus 12 anos, assumi minha homossexualidade aos 13 e desde então começaram muitas brigas entre eu e meu pai, hj eu desprezo ele completamente, disse pra ele que vou no batismo que vai ter daqui uns dias e me batizar só pra pecar depois, pois sinceramente n consigo acreditar nesse caminho, eu me recuso a viver uma vida toda sem alguém (um homem no caso rsrs) pra ser escravo de uma doutrina, é difícil entender! Quando eu tinha 10 anos beijei um garoto da CCB, nós ficamos juntos por um tempo e hj ele ta lá na CCB como músico (no armário claro!). Eu sempre tentava mudar a mente de meu pai, mas já desisti, ele n foi com a cara de nenhum namorado q eu tive até hj... Enfim deus nos trouxe ao mundo pra praticar o bem e amar! Amar intensamente seja homem ou mulher.Bjos de Luz!

    ResponderExcluir
  14. Eu não sou batizada mas sou testemunhada e depois que me senti na presença de Deus estou conhecendo-o o que é a verdadeira felicidade mas tenho medo de me batizar porque sou lesbica e minha mãe desconfia mas não sabe assumidamente e sempre me diz sobre o santo batismo e eu sempre falo que não posso por ser homossexual fico triste por não poder pois não vou me sentir bem me casando com homem porque vou ser uma pessoa por fora e outra por dentro eu gostaria de me permanecer com verdades alguém que se identifica comigo?

    ResponderExcluir
  15. Olá , eu sou testemunhada desde pequena na CCB , e eu sou Homossexual , Minha familia inteira é da graça do Senhor ,E eu sofro com minha sexualidade desde pequena , Para mim foi um choque muito grande , Pois tive que me afastar de minha familia .. Já ouvir coisas que me machucaram muito como do tipo : Eu vejo um Demónio ,Eu nao vejo mais você só vejo esse espírito ai , Você tem que se libertar dessa Coisa, Esqueça Deus etc.. Sabe eu não escolhi nascer assim e durante minha adolescência inteira eu Sofri e muito ! E eu sofro até hoje . Eu perdi meu emprego Porque tinha uma guerra muito grande espiritual entre meu anjo e um Demónio .. Eu muito enfraquecida não suportei .. E este ano Deus revelou que iria me Revestir com meus assessórios de Guerra ,Me deu um DOM e Revelou o meu Santo Batizmo ainda esse ano . Mas minha Familia sempre me fala que eu so posso me Batizar se eu Mudar , E eu decidir "mudar" eu conheci um Rapaz , E eu pedir tanto para Deus uma libertação , e eu lutei contra minha vontade , jejuei , e Chorei muito ! E minha familia orando desde Sempre por essa Libertação , E esta Libertação nunca chegou , Apenas minhas lagrimas e meu clamor para ficar em paz . Eu me separei , e me afastei ainda mais da familia e da Igreja em Geral . Precisei de um Tempo para mim , para reflectir e poder concertar minha vida de um jeito que eu poderia sorrir e servir a Jesus Cristo sem Medo e sem Receio . Eu só queria enxergar Deus novamente como algo maravilhoso em minha vida e como meu unico Salvador . A promessa de Deus ainda está de pé deste ano e eu conseguir me Levantar e Organizar minha vida . Hoje eu namoro uma outra pessoa e ela é maravilhosa e eu vou me Batizar na CCB Fazendo a vontade do Senhor , Porque quando ele me chamou ele nao me disse como eu tinha que ir .. E eu vou me casar e Ser Feliz , Servindo ao Senhor Jesus Cristo como o meu único Salvador ! APDD.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário